Notícias

Afrebras participa de evento em que é promulgada portaria sobre Comitê Técnico de Programas de Autocontrole

26/02/2019

Medida pretende aumentar capacidade da indústria de garantir segurança alimentar de forma mais eficaz

 

Foto: Afrebras

 

Representante da Afrebras (Associação dos Fabricantes de Refrigerantes do Brasil) esteve presente em seminário em que foi promulgada a Portaria nº 24, de 21 de fevereiro de 2019, instituindo o Comitê Técnico de Programas de Autocontrole. O objetivo dele é promover a articulação dos órgãos e entidades públicas e privadas, para implementar programas de autocontrole a serem aplicados pelos estabelecimentos regulados pela legislação da defesa agropecuária.

 

O Seminário sobre Práticas de Fabricação e Autocontrole foi realizado pela SDA (Secretaria de Defesa Agropecuária), órgão do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), na última quinta-feira (21), em Brasília (DF). A analista de Controle de Qualidade da Afrebras, engenheira Domênica Maioli, compareceu ao evento.

 

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, defendeu no seminário a adoção de procedimentos de fiscalização e auditoria mais modernos no setor produtivo para garantir mais segurança e qualidade para o consumidor.

 

Durante o evento, foram citadas como ferramentas de autocontrole as BPFs (Boas Práticas de Fabricação), os PPHOs (Procedimento Padrão de Higiene Operacional) e o APPCC (Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle). Todas elas são exigidas pelo Mapa para garantir um produto com qualidade e seguro ao consumidor.

 

O autocontrole, conforme ressalta Domênica, é a capacidade da indústria de controlar seus processos, seus produtos, garantindo a segurança alimentar, de uma forma mais eficaz com foco no que realmente deve ser verificado e controlado. Esse processo não significa a omissão do Estado na fiscalização, que deverá atuar com inspeção mais ágil e moderna em todos os níveis da cadeia, de forma menos burocrática.

 

Participantes do seminário assistiram a três painéis que contaram com a participação de representantes de diferentes cadeias produtivas do Agro, pesquisadores, consultores, técnicos e gestores da SDA. Também participaram sindicatos, associações de classe e membros do legislativo federal.

 

Foram abordados conceitos e entendimentos sobre o tema e o compartilhamento de experiências de áreas distintas sob controle e fiscalização da SDA. Foi discutido sobre a construção de novas possibilidades para controles de identidade, qualidade, sanidade e rastreabilidade pela fiscalização utilizando-se das ferramentas de Boas Práticas de Fabricação e Autocontrole. (Fonte: Afrebras)

 

 

Voltar