Notícias

Afrebras promove agenda de aproximação ao Executivo para debater o setor de bebidas

26/09/2018

A Associação dos Fabricantes de Refrigerantes do Brasil – Afrebras liderou uma agenda de encontros com setores do Executivo Federal para tratar de temas urgentes ao setor de bebidas nacional. A principal pauta das reuniões foi a manutenção do Decreto 9.394/18, que reduziu os créditos de IPI do insumo para refrigerantes produzido no Polo Industrial de Manaus e, portanto, diminuiu a renúncia fiscal bilionária protagonizada por empresas como Ambev e Coca-Cola.

 

No dia 17 de setembro, a primeira reunião foi com subsecretário de Fiscalização da Receita Federal, Iágaro Jung Martins. No encontro, o presidente da Afrebras, Fernando Rodrigues de Bairros, colocou a equipe técnica da Associação ao total dispor da Receita Federal na composição de políticas e ações que tenham como foco a redução da desigualdade tributária no setor.

 

Já no dia 19 de setembro, a Afrebras se apresentou ao ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha (foto). No encontro, houve intenso debate sobre o diferencial de concorrência conferido pelos incentivos fiscais concedidos as três maiores empresas do setor. A Afrebras propôs maior equilíbrio tributário como forma de colocar as fábricas nacionais de bebidas como fortes aliadas na geração de emprego e na inovação para o mercado.

 

Afrebras junto ao presidente do Brasil!

A Afrebras liderou, no dia 26 de setembro, uma comitiva de entidades do setor de bebidas ao gabinete do presidente da República, Michel Temer. Microcervejeiros e fabricantes regionais de refrigerantes comemoraram o Decreto 9.394/18, que fez com que, efetivamente, grandes empresas do setor passassem a recolher IPI na produção de refrigerantes.

 

Participaram da reunião representantes da Associação dos Fabricantes de Refrigerantes do Brasil – Afrebras, da Associação Brasileira da Indústria da Cerveja – CervBrasil e da Associação Brasileira da Cerveja Artesanal – Abracerva.

 

As entidades reúnem mais 600 fábricas de bebidas nacionais que se posicionam contra o monopólio de mercado das gigantes e, por isso, a favor do fim da Bolsa Refrigerante que desequilibra a concorrência.

 

Assessoria de Imprensa | Afrebras

Voltar