Brasília

-

Hoje

29ºC

19ºC

Amanhã

31ºC

18ºC

IBOVESPA | -1,66% (114.586,24 pontos)

Comissão de reforma tributária deve sair até semana que vem

Presidente do Senado afirmou nesta quarta-feira (5) que comissão está proxima de ser criada

Por Poder 360| 06/02/2020

Tamanho da Fonte

A- A+

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), disse nesta 4ª feira que a comissão mista que deve deliberar sobre a reforma tributária deve ser criada até a próxima semana. Como há 1 projeto do Senado e outro da Câmara sobre o tema, as Casas resolveram se unir para avançar com a matéria, mas o colegiado ainda não foi criado oficialmente.

“Eu acho que a gente vai conseguir nessa semana, no máximo, na próxima, resolver de fato a constituição dessa comissão”, afirmou Alcolumbre.

O Planalto até o momento não enviou ao Congresso suas sugestões e propostas.

O relator da proposta de reforma da tributária que tramita na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), afirmou na tarde de 2ª feira (3.fev) que existe 1 compromisso para aprovar as mudanças no sistema de impostos ainda no 1º semestre.

“Vocês viram os pronunciamentos tanto do presidente Davi Alcolumbre quanto do presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) de que há 1 compromisso do Congresso Nacional com a reforma tributária para que possa ser aprovada ainda no 1º semestre”, disse Aguinaldo Ribeiro.

Já o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), disse que até o fim do mês de fevereiro Aguinaldo e o senador Roberto Rocha (MDB-MA), relator da matéria que tramita no Senado sobre o tema, devem chegar a 1 texto em comum.

Bezerra afirmou também que as ideias do governo serão entregues em forma de sugestões a serem incorporadas ao relatório final. Alcolumbre citou uma nova reunião feita nesta 3ª feira (4.fev) entre os 2 relatores para adiantar a criação da comissão.

“O senador Roberto Rocha e o deputado Aguinaldo se reuniram ontem para tratar da constituição dessa comissão e da indicação dos membros. Isso é uma coisa que a gente vai fazer rapidamente para que essa comissão possa rapidamente conciliar as propostas inclusive recepcionar as propostas, sugestões do governo”, completou o presidente do Senado.