Brasília

-

Hoje

28ºC

19ºC

Amanhã

26ºC

19ºC

IBOVESPA | 1,28% (107.381,11 pontos)

Indústria de Bebidas Leonardo Sell, do Guaraná Pureza, completa 114 anos

Sediada em Rancho Queimado (SC), empresa de refrigerantes nacionais é uma das mais antigas do país

Por Afrebras| 05/10/2019

Tamanho da Fonte

A- A+

A indústria Bebidas Leonardo Sell, que produz o Guaraná Pureza, em Rancho Queimado, a 60 quilômetros de Florianópolis (SC), completa 114 anos neste sábado (5), consolidando uma das marcas de refrigerantes mais antigos do Brasil e fortalecendo a sua tradição na industrial nacional. A empresa centenária, que é administrada pela quinta geração da família, segue a linha do filho de imigrantes germânicos Alfredo Roberto Sell, que, aos 21 anos, começou o negócio produzindo cerveja e licores.

Em 1905, Alfredo Sell instalou a Cervejaria Alfredo Sell às margens do Rio Capivaras, em Rancho Queimado. Três anos depois, mudou o nome para Cervejaria Rio Branco e transferiu a fábrica para o local onde permanece até hoje. A primeira bebida que a indústria produziu foi a cerveja Tira Prosa. Depois, ganhou uma versão não alcoólica conhecida como “cerveja-doce”, posteriormente fabricada no sabor guaraná e batizada de Pureza.

“Com a sobra do material com que era feita a cerveja, a empresa já fazia desde o início uma bebida doce, que recebeu o nome Pureza. Na época, meu bisavô produzia a bebida doce à base de cevada, sem álcool”, conta o diretor-jurídico da empresa Sérgio Murilo Sell. O nome Pureza tem origem na qualidade pura dos ingredientes utilizados na fabricação do produto: água de boa procedência e polpa natural de guaraná.

Em 1958, Alfredo Sell chamou o mais velho de seus sete filhos, Leonardo Sell, e o convidou a assumir a Cervejaria Rio Branco. O primogênito comprou a parte dos irmãos, fez uma série de investimentos na indústria e, naquele ano, parou de produzir bebida alcoólica e passou a investir, pesadamente, no Guaraná Pureza, para fortalecer a tradição e a qualidade do produto.

Leonardo Sell viveu até 1994 e o inventário dele foi concluído três anos depois. “No primeiro dia de 1998, a empresa recebeu o nome Bebidas Leonardo Sell”, afirma Sérgio Sell, lembrando a homenagem. Ele destaca que a indústria continua fazendo grandes investimentos para sempre manter o respeito e a preferência do público consumidor.

Volume crescente

“Em 2001, quando vim para cá, o nosso volume de produção era em torno de 540 mil litros ao mês. Hoje dobrou. Está em torno de 1,1 milhão de litros ao mês”, explica. “O nosso faturamento aumentou cinco vezes mais nesse período”, acrescenta.

A indústria já chegou a produzir cinco sabores diferentes, mas, segundo o diretor-jurídico, reduziu essa quantidade para focar mais na produção de dois refrigerantes. O Guaraná Pureza e o Superlaranjinha Pureza. Ambos são vendidos em embalagens PET, garrafas de plástico resistente, e retornáveis. Além disso, a empresa também produz água com gás.

Associada da Afrebras (Associação dos Fabricantes de Refrigerantes do Brasil), a Pureza tem investido no setor de qualidade e, de acordo com o diretor-jurídico, busca adotar boas práticas de fabricação para aprimorar ainda mais a qualidade de seus produtos. “Nossa missão é produzir produtos que agradem ao paladar do consumidor e garantir a qualidade da marca Pureza, que se constitui em um legado há mais de um século”, diz Sérgio Sell.

Em 2016, a indústria instalou o seu conselho de administração, que orienta os trabalhos de 60 colaboradores. “Apesar de ser uma empresa familiar, buscamos definir cargos e funções para aprimorar os nossos trabalhos”, acentua o diretor. “Como o produto é muito antigo e conhecido na região, mesmo com pouca publicidade, conseguimos colocar em todas as redes de supermercado da Grande Florianópolis. O produto é comercializado em Santa Catarina e algumas lojas de Curitiba”, comemora.