Brasília

-

Hoje

26ºC

17ºC

Amanhã

27ºC

17ºC

IBOVESPA | -0,71% (96.600,83 pontos)

Vendas do varejo no setor de bebidas e alimentação aumentaram 1,3% em julho

Segmento apresentou o maior impacto positivo na formação da taxa global do comércio varejista

Por Portal de Bebidas Brasileiras| 17/09/2019

Tamanho da Fonte

A- A+

As vendas no varejo cresceram 1,0% em julho de 2019, terceiro mês seguido de números positivos. Os dados foram divulgados na quinta-feira (12) pela Pesquisa Mensal de Comércio do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). As bebidas, junto com hipermercados, supermercados, produtos alimentícios e fumo, cresceram 1,3% e estão entre um dos sete setores que apresentaram taxas positivas, de acordo com o órgão.

O aumento no setor de bebidas foi o que exerceu o maior impacto positivo na formação da taxa global do varejo. De acordo com o acumulado dos últimos 12 meses, a estabilidade foi mantida ao passar de 1,0 % até junho para 1,1% em julho.

Em comparação com julho de 2018, as vendas no varejo tiveram o quarto avanço consecutivo (4,3%), a maior taxa desde novembro de 2018 (4,5%). Assim, o indicador acumulado nos últimos 12 meses, aumentou para 1,6% até julho.

Além das bebidas, os setores que apresentaram contribuições positivas foram Outros artigos de uso pessoal e doméstico (2,2%), Móveis e eletrodomésticos (1,6%), Tecidos, vestuário e calçados (1,3%), Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (0,7%), Combustíveis e lubrificantes (0,5%) e Livros, jornais, revistas e papelaria (1,8%). Apenas o segmento de Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (-1,6%) teve queda.

O comércio varejista, quando comparado ao mês de julho de 2018, aumentou em 4,3% com taxas positivas em seis dos oito segmentos, como Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (1,9%), Outros artigos de uso pessoal e doméstico (8,1%), Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (8,5%) e Móveis e eletrodomésticos (7,4%). Outros que apresentaram aumentos foram Tecidos, vestuário e calçados (6,6%) e Combustíveis e lubrificantes (5,0%). As quedas foram em Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (-2,2%) e Livros, jornais, revistas e papelaria (-18,5%).

Varejo Ampliado

Os números apresentados pelo varejo ampliado, que inclui as atividades de Veículos, motos, partes e peças e de Material de construção, mostraram um crescimento de 0,7% no mês de julho. Esse resultado representa o quinto mês seguido de aumento, acumulando 3,0% no período.

Com avanço de 7,6% em comparação com o mesmo mês de 2018,  as taxas positivas são resultado do aumento nos setores de Veículos, motos, partes e peças (17,1%) e de Material de construção (7,9%). (Fonte: Com informações do IBGE)