Brasília

-

Hoje

28ºC

14ºC

Amanhã

28ºC

14ºC

IBOVESPA | 2,15% (93.003,34 pontos)

Compre do pequeno: 'Geramos proporcionalmente mais empregos', diz Bellpar

Diretor afirma que população é beneficiada com pequenas e médias empresas regionais

Por Portal de Bebidas Brasileiras| 05/05/2020

Tamanho da Fonte

A- A+

“Geramos proporcionalmente mais empregos e temos ações sociais em toda a comunidade. Os frutos do consumo [de bebidas] são investidos na própria região”, destaca o diretor da fábrica Bellpar Refrescos, Murilo Parise. O executivo afirmou nesta terça-feira (5), ao Portal de Bebidas Brasileiras, que a valorização e preferência na compra de produtos de empresas regionais beneficiam diretamente e indiretamente a população local. O negócio fica em Conchas, a cerca de 180 quilômetros de São Paulo.

Parise, assim como outros empresários de bebidas associados da Afrebras (Associação dos Fabricantes de Refrigerantes do Brasil), reforça a campanha “Compre do pequeno”, que busca a valorização de pequenas e médias empresas regionais, principalmente durante a pandemia do novo coronavírus no Brasil. Segundo ele, a empresa passou a priorizar relações comerciais com supermercados de bairros, que têm aval do governo do Estado para funcionar durante o isolamento social decretado no início do mês de março.

A Covid-19, que é provocada pelo novo coronavírus, tem quase 110 mil casos confirmados no Brasil e mais de 7 mil mortes. O primeiro caso foi registrado no país em 23 de janeiro deste ano.

Dificuldades durante a quarentena

O diretor da Bellpar Refrescos diz que a empresa dispensou cinco colaboradores que se enquadrariam no grupo de risco e concedeu férias de 30 dias a funcionários de um dos turnos. Apesar de a fábrica ter um quadro enxuto de trabalhadores, Parise ressalta que não reduziu salário e carga horária de trabalho. Ele afirma que o negócio deve passar essa “fase turbulenta” sem a necessidade de demissões.

O executivo conta que as maiores dificuldades têm sido manter o pagamento dos fornecedores e funcionários em dia e a readequação do departamento logístico, que, de acordo com ele, foi prejudicado pela mudança de rotas.

Refrigerantes produzidos pela fábrica Bellpar Refrescos – Foto: Divulgação

“Inicialmente, ficamos na dúvida sobre qual seria o tempo desse isolamento e como seria a reação do nosso público. Contudo, tomamos várias medidas higiênicas adicionais na empresa, com foco na prevenção e combate ao novo coronavírus”, pondera o diretor da Bellpar. Ele conta que, nas primeiras semanas de quarentena, as vendas caíram cerca de 35%.

Expectativa

Parise afirma que a empresa tem se preparado e pensado em todas as formas possíveis de enfrentar a crise econômica provocada pela pandemia da Covid-19 no Brasil. Ele ressalta que a Bellpar Refrescos tem maior volume de vendas nas periferias dos grandes centros e em cidades próximas a Conchas e que a estimativa é de que as vendas não tenham quedas bruscas, mesmo com uma intensificação da quarentena.

“Nosso posicionamento de preço mediado também é favorável quando há a migração da preferência do consumidor por produtos mais em conta”, destaca o executivo. “Mas, em uma situação muito crítica, deveremos tomar ações para cortar gastos, reduzindo pessoal e eventualmente recorrer a empréstimos bancários”, pondera ele.

A empresa publicou, em suas redes sociais, um vídeo promocional pedindo a valorização de produtos regionais. Confira na abaixo na íntegra:

Por que comprar de empresas locais?

Murilo Parise explica que as fábricas regionais estão mais próximas de seus consumidores, fazendo com que o dinheiro gerado pela produção retorne mais rapidamente à população. “O dinheiro é cíclico. Quando compramos de multinacionais de bebidas, os valores podem ir até para fora do país”, diz ele, referindo-se a casos de grandes corporações, como Coca-Cola, Ambev e Heinenken.

“Consumir localmente pode ajudar a diminuir a poluição, já que se encurta a distância entre a fabricação e o ponto de vendas”, destaca Parise.