Brasília

-

Hoje

26ºC

18ºC

Amanhã

25ºC

18ºC

IBOVESPA | 0,59% (107.181,70 pontos)

Paulista desenvolveu Bellpar Refrescos com empatia e responsabilidade

José Angelo viveu até os 59 anos e deixou legado reconhecido na cidade; conheça a história na sexta reportagem especial sobre os vencedores do concurso Os Melhores Sabores do Brasil

Por Portal de Bebidas Brasileiras| 24/07/2019

Tamanho da Fonte

A- A+

José Angelo Parise, fundador da Bellpar Refrescos -

Parte da produção de bebidas da Bellpar Refrescos -

Parte da produção de bebidas da Bellpar Refrescos -

Muito mais que empreendedorismo e caridade. José Angelo Parise desenvolveu um modelo de negócio com empatia e responsabilidade social à frente da Bellpar Refrescos, em Conchas, a 180 quilômetros de São Paulo. Ficou conhecido na cidade por mobilizar um mutirão de gente para realizar ações em creches, escolas, igrejas e demais grupos de comunidades locais. Em alguns casos, cedeu até caminhão da própria empresa para fazer mudanças de pessoas carentes no município.

Associada da Afrebras (Associação dos Fabricantes de Refrigerantes do Brasil), a empresa está prestes a completar 30 anos. Foi fundada no dia 30 de abril de 1990, quando José Angelo colocou em prática a sua ideia de diversificar e expandir o ramo de negócio de seu pai, Francisco Parise, que tem 90 anos e foi proprietário de um alambique de cachaça de 1970 a 1994. José Angelo morreu, aos 59 anos, em novembro de 2018, mas sua memória se mantém viva entre os moradores de Conchas.

Ele era um homem dedicado a Bellpar Refrescos e as suas boas ações extrapolavam os muros da empresa para beneficiar o maior número possível de pessoas. Teve a inspiração da mãe, Irene Seraphim Parise, que desenvolveu ações semelhantes até o fim de sua vida, em 1995, aos 64 anos. O sentimento de empatia, porém, continua pulsando no sangue de toda a família.

Antes de se tornar dono da Bellpar Refrescos, José Angelo trabalhou na fazenda de seu pai, com gado de corte e de leite, por exemplo. Sempre acordou bem cedo. Em julho de 1989, um *ano* antes de abrir o empreendimento, ele se casou com Maria das Dores Tomazella Parise, que tem 54 anos. Ela atua como diretora-financeira da empresa, apoiando o primogênito do casal, Murilo Parise, de 28, que é o diretor-geral. A caçula, Daniela Parise, de 27, começa a dar os primeiros passos dentro da indústria. Antes ela se dedicava ao ramo de farmácia, sua área de formação.

SUCESSO RECONHECIDO


O sucesso da Bellpar Refrescos já foi atestado pelo público. A empresa recebeu a prata, no concurso Os Melhores Sabores do Brasil, por produzir o refrigerante Gengibirra Orlando. O resultado da maior competição nacional do setor foi definido por votação secreta dos participantes do Confrebras (Congresso Brasileiro de Bebidas), realizado em junho, durante a Fispal Tecnologia, uma das maiores feiras para a indústria de alimentos e bebidas da América Latina, em São Paulo.

A Gengibirra Orlando é uma das 85 bebidas produzidas pela empresa, considerando seis marcas de refrigerantes com diferentes sabores, chá, bebida mista, isotônico, energético, soda aromatizada e água tônica. “O caminho para o nosso mercado é trabalhar a diversificação de produtos, oferecendo ao público novas embalagens, mais atrativas e com volumes menores, assim como produtos com menos açúcar ou com substituição total ou parcial dele”, sugere Murilo.

LEGADO DE SERIEDADE
No total, a empresa tem 36 funcionários diretos. O quadro de pessoal salta para 85, incluindo também o os profissionais indiretos e terceirizados. Eles são a força de uma empresa que cresce cada vez mais no mercado e que já atende a 85 municípios no interior de São Paulo, seguindo as orientações do José Angelo. “Meu pai dizia que, antes de o produto ir para o mercado ou para alguém, a gente tinha que ter certeza de que fez o melhor para produzi-lo”, destaca o diretor-geral.

Murilo sabe que seu principal compromisso é manter a alta qualidade e a responsabilidade social da Bellpar Refrescos, fortalecendo o legado de seu pai para que a comunidade de Conchas continue amparada pela empresa. “Já houve situação de o meu pai parar a indústria para o pessoal todo ir para o asilo para ajudar a preparar alguma confraternização dos idosos. Ele deixava caminhão para fazer mudança para os outros de graça e realizava campanhas para doação de cadeira de rodas”, diz o diretor-geral, lembrando parte da grande história construída por seu pai.

Fonte: Assessoria de Comunicação e Imprensa da Afrebras | Fotos: acervo de família

Leia mais:

>> Com Refrigerantes São Carlos, família Carelli mantém sólido respeito ao consumidor 

>> Tradição italiana inspira família Botega a manter inovação das Bebidas Conquista em SP

>> Criado atrás do balcão, empreendedor fortaleceu sucesso das Bebidas Jota Efe em Minas

>> Após operar em cinema desativado, Bebidas Irmãos Salume confirmam sonho de jovem mineiro

>> Do ramo de pneus, visionário deu salto para consolidar Refrigerantes Itamonte

>> Público elege refrigerantes vencedores do concurso Os Melhores Sabores do Brasil